• Paraíso17

Quem são os verdadeiros vândalos?

*Cleyton Lutz
06/06/2017 18h00

Nos tempos conturbados em que estamos vivendo no Brasil, a quantidade de protesto e greves tem se intensificado, ganhando repercussão nos meios de comunicação, fato que merece atenção maior por aqui, uma vez que que somos uma sociedade centrada na mídia, já que é através dela que tomamos conhecimento da maioria das informações que utilizados no dia-a-dia.

 

A cobertura que os principais meios de comunicação – pertencentes aos grandes conglomerados de mídia do país – deu aos atos ocorridos em Brasília no último dia 24 seguiu um padrão muito parecido. Isso incluiu as matérias reproduzidas nos meios de comunicação regionais que, em geral, se limitam a replicar o conteúdo da grande imprensa.

 

Foi muito comum ver nas matérias reproduzidas em jornais, sites, programas de rádio e televisão a associação dos termos “protesto” a “vândalos” ou “vandalismo”.

 

Mas se não vejamos, o que é vandalismo?

 

No dicionário UNESP, Longo & Borba definem vandalismo simplesmente como “destruição violenta, demolição, depredação”. Temos aqui uma ideia bem geral e sucinta.

 

Já no dicionário Houaiss temos duas definições para a palavra. Uma delas é: “ato ou efeito de produzir estrago ou destruição de monumentos ou quaisquer bens públicos ou particulares, de atacar coisas belas ou valiosas, como propósito de arruiná-las”.

 

A partir disso, a pergunta que deve ser feita é: quais bens públicos são mais importantes? A manutenção dos direitos trabalhistas, além do direito à aposentadoria, educação e saúde pública? Ou o prédio do Ministério da Agricultura?

 

A resposta da pergunta diz quem são os verdadeiros vândalos. De acordo com a definição do termo dada pelos dicionários, nunca tivemos um congresso tão vândalo – nem na ditadura militar. O mesmo se aplica a elite empresarial. De acordo com os mesmos critérios, o presidente Michel Temer – ao tentar destruir os direitos sociais que levamos anos e até décadas, em alguns casos, para serem adquiridos – também é um verdadeiro vândalo.

 

Dizem por aí que o brasileiro gosta de futebol e samba... Mas verdadeira paixão nacional é a vidraça. Prova disso é que preferimos mantê-las intactas a perder o direito à aposentadoria.

 

*Jornalista






VEJA MAIS