• Paraíso17

Preparado para estupros, homem é preso por perseguir mulheres

Com o homem, policiais apreenderam uma faca, preservativos e uma corda, que estava dentro do bagageiro de sua moto modelo Shineray
Campo Grande News / Imagens: Deco/Divulgação
12/06/2018 11h40
A polícia solicita que caso mais vítimas identifiquem o agressor que façam a denunciem, relatando o caso / Imagens: Deco/Divulgação

Osvaldo Barbosa Mendes de 59 anos, foi preso nesta segunda-feira (11) após várias denúncias de ter tentado estuprar e até perseguir mulheres no bairro São Jorge da Lagoa, em Campo Grande. Ele foi encontrado enquanto saía do terreno baldio da Rua Porto dos Gaúchos, onde tentava cometer a violência.

 

Com ele os investigadores da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) também apreenderam uma faca, preservativos e uma corda, que estava dentro do bagageiro de sua moto modelo Shineray. Osvaldo agia da mesma forma na maioria dos casos.

 

Ele era morador do bairro Lageado, mas durante as manhas ao São Jorge da Lagoa, onde ficava escondido em meio ao mato alto de um terreno baldio, na rua e perseguia as mulheres que passavam pelo local. Ao menos duas vítimas foram identificadas pela polícia. Uma delas, de 40 anos, contou ao passar pelo endereço, durante uma caminhada foi surpreendida pelo homem que tentou forçá-la a entrar em um banheiro abandonado.

 

Ele ainda teria perseguido a vítima que só conseguiu se livrar depois que ameaçou tacar um tijolo no homem. No entanto, Osvaldo fugiu com a moto. Outra jovem, de 17 anos, também teve de pedir socorro aos moradores depois de ser perseguida pelo abusador que estava com o órgão sexual à mostra. Os vizinhos também tentaram conter o homem, mas ele fugiu.

 

Aos investigadores, moradores ainda relataram que as tentativas de abuso ocorrem pela rua, há muito tempo. No entanto, nem as testemunhas ou as vítimas teriam procurado a polícia por medo. A polícia solicita que caso mais vítimas identifiquem o agressor que o denunciem, relatando o ocorrido. Contatos podem ser feitos pelos números (67) 3323-6900/3323-6908 ou no 190. 






VEJA MAIS