• Paraíso17

Falta de recursos para saúde motivou Quemuel de se abster em votar lei que destinou R$ 166 mil ao Sindicato Rural

A votação aconteceu durante sessão ordinária na última segunda-feira (11)
Da Redação / Imagens: Thiago Odeque/CMNA
13/06/2018 14h00
Vereador Quemuel de Alencar (PDT) / Imagens: Thiago Odeque/CMNA

O 1º secretário da Câmara, vereador Quemuel de Alencar (PDT), contou ao Jornal da Nova que se absteve de votar a lei que destinou R$ 166 mil para o Sindicato Rural em virtude das recorrentes alegações da Prefeitura de Nova Andradina em relação à falta de recursos, especialmente para a área de saúde. 

 

"Sempre votei favorável a esse projeto. Só que agora eu resolvi me abster, pois vejo que o momento não é propício. Aonde eu chego, vejo pessoas reclamando que não conseguem quase nada na área de saúde. Faltam medicamentos que sempre teve e alguns procedimentos não funcionam”, argumentou o parlamentar. 

 

O vereador reiterou que são “muitas as reclamações na área de saúde, principalmente de pessoas que ficam meses em uma fila para conseguir uma consulta oftalmológica”. “Diante desses problemas, sempre ouvimos por parte da administração que faltam recursos, por esse motivo me abstive”, afirmou.

 

Em relação aos anos em que votou favorável à doação, Quemuel justificou que “na gestão do ex-prefeito Roberto Hashioka nós tínhamos muita pouca cobrança no setor da saúde, então, quando projetos do gênero chegavam para serem votados na Câmara, era bem mais fácil”. 

 

“Quero deixar claro que não sou contra o evento, que apesar de ter unido a Fejuna e a Exponan, é tradicional, mas não me senti bem para votar. Acho que a gestão atual tem que ter uma visão melhor na área de saúde”, concluiu o primeiro secretário da Casa de Leis.






VEJA MAIS