• Paraíso17

Jesus, o eleito

*Wilson Aquino
17/10/2018 16h30

Tempos difíceis esses que o país atravessa, na busca da eleição daqueles que tomarão as rédeas dos estados e da Nação, para tentar conduzi-los rumo ao crescimento e desenvolvimento para produzirem riquezas e qualidade de vida para a coletividade.

 

As campanhas são acirradas e não apenas entre os candidatos que se levantam para representar o povo, como também entre o próprio povo que luta pela eleição de seu candidato preferido.

 

As pessoas brigam e defendem com unhas e dentes os projetos e ideais desses indivíduos. Dos dois lados surgem milhares de defensores que consideram seus escolhidos como os mais capacitados e competentes para promoverem governo sério, austero, capaz de efetivar as mudanças e transformações necessárias que a sociedade tanto deseja para os Estados e a Nação.

 

Lamentavelmente nem todo homem briga com o mesmo entusiasmo, com a mesma força, pelo reinado de um ser muito mais poderoso e generoso, capaz de realizar com garantia e segurança toda transformação necessária para que as famílias vivam muito melhor. Um ser capaz de governar e realizar grandes milagres na vida do indivíduo, da família, do Estado e da Nação.

 

Um ser que cumpre absolutamente com todas as suas promessas feitas não só para cada indivíduo, mas para toda a humanidade. Ele realiza todo tipo de obra em benefício pessoal e coletivo; materializa sonhos de todos aqueles que buscam sua ajuda e transforma o homem (que assim o desejar) em pessoas poderosas, com capacidade de promover curas; de abençoar os filhos, a família, o próximo; acalentar corações aflitos e até de salvar vidas.

 

Ele também passou por um processo eleitoral para assumir essa grande responsabilidade com todos nós. Ele é Jesus Cristo, que venceu Satanás nas eleições no Céu, diante de Deus, o Pai, graças ao seu “Plano de Governo” (Plano de Salvação da Humanidade) que apresentou ao Senhor, alicerçado no Amor e no Livre Arbítrio das pessoas para escolher, aqui na Terra, qual o caminho que cada um desejaria seguir.

 

Satanás, que se chamava Lúcifer, desejava forçar a humanidade a fazer sua vontade. De acordo com esse plano, não nos seria permitido escolher. Ele nos tiraria a liberdade de escolha que nos fora dada pelo Pai. Além disso, Satanás desejava ter toda a honra por nossa salvação e não o Pai.

 

Em virtude de Deus haver escolhido Jesus Cristo para ser nosso Salvador, Satanás ficou irado e rebelou-se. Houve uma batalha no Céu. Satanás e seus seguidores foram derrotados. Os seguidores do Salvador “venceram (Satanás) pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho” (Apocalipse 12:11).

 

Nessa grande rebelião, Satanás e todos os espíritos que o seguiram foram afastados da presença de Deus e expulsos do Céu. Um terço das hostes do Céu foi punido por seguir Lúcifer (D&C 29;36). A esses foi negado o direito de receber corpo mortal.

 

Logo, todos que estiveram, estão e estarão na Terra, são filhos especiais de Deus, que aceitaram o “projeto democrático” de Jesus Cristo e essa verdade se encontra no íntimo de cada um. Ou seja, a verdade da existência de Deus, Jesus Cristo e do plano (de Salvação) para nosso crescimento espiritual o qual todos nós aceitamos lá no Céu, está dentro de cada um e cabe a nós, cada indivíduo, buscar essa verdade e fazer aflorar esse testemunho da grandiosidade do Plano de Deus que nos conduz à felicidade, à salvação e à eternidade.

 

Para isso precisamos louvar e enaltecer o Seu nome sempre! Todos os dias, ao acordarmos, ao caminho do trabalho, antes da realização das nossas tarefas, das refeições e do merecido repouso depois de um dia inteiro de labuta...

 

Entretanto, é tão triste sabermos que bem poucos fazem isso. Poucos procuram ler as Escrituras Sagradas para conhece-Los (Deus e Jesus Cristo) melhor e aumentar o testemunho sobre Eles. Poucos sabem também que fazendo isso, ganhando testemunho e procurando seguir seus ensinamentos e mandamentos, nos tornamos pessoas melhores e mais abençoadas em tudo aquilo que somos e que fazemos. Nós e os nossos (familiares) são beneficiados pela nossa crença e obediência ao Senhor.

 

Então, que nesse período eleitoral, que cada eleitor saiba que a maior das eleições já foi realizada e que felizmente temos um governo eterno que visa o crescimento e desenvolvimento, de fato, de toda humanidade. Que nunca nos esqueçamos disso.

 

E como um eleitor eternamente fiel a Jesus Cristo, irei para as ruas distribuir “santinhos” com Sua imagem e informações sobre o quanto Ele é incrivelmente maravilhoso, amoroso, bondoso, piedoso... capaz de nos tornar fortes suficientes para suportarmos todas as nossas perdas, dores e fracassos para seguirmos em frente, de cabeça erguida, seguros e felizes por sabermos que não estamos sós, Ele está conosco.

 

*Jornalista, Professor e Cristão SUD






VEJA MAIS