• Paraíso17

Polícia Civil identifica suspeito de furtos contra lojas Floraí e revendedora da Vivo

As investigações prosseguem visando recuperar os aparelhos celulares subtraídos em todos os crimes, pois até agora nenhum foi encontrado
Luis Gustavo, Da Redação / Imagens: Polícia Civil/Divulgação
05/12/2018 16h00

A Polícia Civil de Nova Andradina, por intermédio da SIG (Seção de Investigações Gerais), chefiada pelo Dr. Rafael de Souza Carvalho, elucidou três furtos qualificados pela destruição de obstáculo à subtração da coisa, ocorridos neste ano contra estabelecimentos comerciais localizados na área central da cidade.


Kleber dos Santos de 31 anos, vulgo “Batata”, confessou o crime e relatou que atirou uma pedra contra a vidraça da loja Floraí para quebra-la e em seguida, subtraiu sete aparelhos celulares, que estavam num balcão da loja. Toda a ação foi filmada pelas câmeras de segurança. Depois, segundo Batata, trocou todos os aparelhos celulares por entorpecentes nas praças da cidade.

 

|Leia também

|Loja em Nova Andradina tem prejuízo de R$ 8 mil em furto de celulares

|Loja no centro de Nova Andradina volta a ser alvo de ladrão

|Loja de celular em Nova Andradina é furtada e proprietário tem prejuízo de R$ 20 mil


No segundo caso, em menos de um mês, o autor voltou a furtar as loja Floraí, e nesta nova ocasião, ele cobrindo parcialmente o rosto com um capuz e envolvendo as mãos na camiseta, atirou uma vela utilizada em veículo automotor contra a vidraça para quebra-la, entrou na loja, subtraiu vários aparelhos celulares e depois os trocou por drogas. Da mesma forma, toda a ação foi registrada pelas câmeras de segurança.


As investigações novamente apontaram Kleber, que, apesar das evidências, negou a autoria em seu formal interrogatório na Delegacia de Polícia, na presença de seu advogado. Assim, considerando o risco de Kleber voltar a delinquir, representou-se por sua prisão preventiva, que foi indeferida pelo Poder Judiciário, que entendeu estarem ausentes os requisitos legais de tal prisão, e ele continuou em liberdade.


Por último, no furto à revendedora da Vivo, onde o suspeito entrou pelo forro e furtou 16 aparelhos celulares de várias marcas e modelos. Novamente as investigações apontaram Kleber, pois foi visualizado em câmeras de segurança da região que no momento do crime, um veículo Fiat/Pálio de cor prata passava pelo local. Posteriormente os investigadores descobriram que esse veículo é da irmã do acusado, que foi conduzida para a Delegacia e relatou que realmente seu irmão utilizou seu carro na noite do crime e soube depois que ele furtou a loja, pois lhe mostrou os aparelhos furtados.


Dando continuidade as investigações, diante das evidências, Kleber confessou o crime nesta terça-feira (4), e informou que agiu sozinho na empreitada criminosa, sendo que vendeu todos os aparelhos nas praças da cidade e comprou entorpecente para seu consumo pessoal.


Aproveitando a oportunidade, confessou também ter praticado o furto ocorrido contra a loja Floraí no dia 5 de agosto, que outrora havia negado, dando riqueza de detalhes. Ele foi liberado após ser interrogado e indiciado, pois não está em situação flagrancial e não há mandado de prisão em seu desfavor.


As investigações prosseguem visando recuperar os aparelhos celulares subtraídos em todos os crimes, pois até agora nenhum foi encontrado, pois o suspeito é um usuário de drogas e dificilmente os viciados ficam com a posse dos bens furtados, já que rapidamente os trocam por entorpecentes. Lembrando que quem adquiriu um desses aparelhos poderá responder pelo crime de receptação.






VEJA MAIS